BDSM: o que significa e um breve dicionário sobre o assunto

BDSM e os principais termos utilizadas nessa prática!

 

Você já ouviu falar de BDSM? O assunto ganhou muito destaque com o filme “50 Tons de Cinza”, mas ainda é um tabu para diversas pessoas. Já outras têm bastante interesse em aprender um pouco mais sobre o assunto.

Para esclarecer as dúvidas para quem está querendo conhecer mais sobre a prática, enumeramos dicas, termos e as principais dúvidas sobre o BDSM.

 

O que é BDSM?

BDSM significa “Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo”. O termo refere-se a relações sexuais baseadas no prazer da dor. É uma prática que exige respeito e consentimento de quem está envolvido nela e que requer conhecimento dela como um todo.

Abreviação de Bondage, Discipline, Sadism, and Masochism, BDSM é um termo genérico para inúmeras práticas sexuais. Ele não inclui apenas os quatro princípios do título, inclui elementos de interpretação de papéis, domínio, submissão e outras dinâmicas interpessoais relacionadas.

Assim, é uma prática que pode confundir algumas pessoas e ter o seu propósito distorcido. Para os iniciantes, o BDSM é um universo a ser desbravado e algumas dicas podem facilitar esse processo. Confira algumas dicas para iniciar a prática de BDSM.

Agora conheça um breve dicionário BDSM, com termos que você precisa conhecer:

Palavra de segurança

A palavra de segurança ou “safeword” refere-se a uma palavra escolhida pelos parceiros ou parceiras para garantir a segurança do ato. Essa palavra é dita pelo submisso quando ele desejar interromper a prática. A palavra de segurança deve ser respeitada acima de tudo.

Mas qual palavra devo usar? A dica é que sejam utilizadas palavras de fácil entendimento e que não possam ser utilizadas em outro contexto ou gerar algumas deturpações. Por exemplo, se você utilizar a palavra “pare” como safeword, poderá aumentar ainda mais a vontade de quem está dominando. Opte por palavras simples, como “céu”, “pedra”, “mar”. Fique à vontade para escolher.

Acessórios

A prática do BDSM é otimizada com o uso de acessórios. Existe uma infinidade de acessórios como algemas, kit bondage, chicotes e muito mais.

Aqui, a dica é escolher acessórios que ofereçam segurança e conforto. Procure os produtos em lojas de sex shop confiáveis. As algemas, por exemplo, devem ter uma trava de segurança para que o seu par não fique preso. Conheça o seu corpo e o seu parceiro ou sua parceira, saiba quais são os limites dos dois, assim, você poderá escolher acessórios mais leves ou que machuquem mais.

Senhor de escravos

“No BDSM, mestre / escravo, m / s ou escravidão sexual é um relacionamento em que um indivíduo serve ao outro em um relacionamento estruturado de troca de autoridade”. Ao contrário das estruturas dominantes e submissas encontradas no BDSM, nas quais o amor é frequentemente o valor principal, o serviço e a obediência são frequentemente os valores centrais nas estruturas de mestre / escravo.

 

Animal Play

A brincadeira com animais é um tipo especial de encenação em que um ou mais participantes assumem o papel de um animal. A brincadeira com animais é comumente vista em contextos BDSM ”, explica Wilde. Normalmente, o parceiro submisso de animal é humilhado ou dominado, mas às vezes eles assumem o papel mais dominante.”

Contrato

"Você pode estar familiarizado com os contratos sexuais do já citado Cinquenta Tons de Cinza", diz Wilde. "O contrato não era apenas uma invenção da imaginação do autor E. L. James. Nas comunidades BDSM, esses tipos de contratos ajudam Dominantes e Submissos a se relacionarem com segurança, tanto emocional quanto fisicamente.

Ao estabelecer regras básicas, cada parceiro sabe o que é esperado deles. Também torna questões de consentimento - que são cruciais quando a troca de poder e a dor estão envolvidas - como cristalinas.

Electro-Play

O eletro-sexo às vezes é chamado de eletroestimulação erótica (e-stim) ou electroplay. Ele oferece às pessoas sensações distintas e sensíveis, que diferem muito das sensações obtidas com brinquedos sexuais comuns movidos a bateria, como vibradores".

Ele capta os sinais elétricos que percorrem o sistema nervoso humano do corpo, estimulando-os a criar reações sensoriais mais poderosas. Uma variedade de brinquedos sexuais de alta tecnologia são projetados para o sexo eletro.

Limites rígidos e flexíveis

Os limites são basicamente um limite, algo que você não deseja fazer. O BDSM geralmente os divide em limites "flexíveis" e "rígidos". Um limite flexível geralmente é uma atividade da qual você não gosta e que normalmente não se envolve, mas considere fazer isso para a pessoa certa.

Limites rígidos são absolutos. Estas são as coisas que você não fará, sob nenhuma circunstância. Para muitas pessoas, essas podem ser atividades ou coisas que desencadeiam más lembranças, ataques de pânico ou outro estresse psicológico. Limites rígidos podem ser qualquer coisa, até coisas que outras pessoas consideram manso ou muito divertido. ”

Jogo de sensações

O jogo de sensações descreve uma ampla variedade de atividades que usam os sentidos do corpo como uma maneira de despertar e estimular o parceiro.

Embora o jogo de sensações esteja frequentemente relacionado às sensações da pele, não precisa ser tão limitado. A visão, o paladar e a audição também podem ser incluídos no jogo de sensações. As formas de brincar com sensações de luz incluem brincar com penas e outros objetos macios, olhos vendados e escravidão com lenços ou brincadeira de temperatura com gelo ou cera quente.

O objetivo do jogo sensorial é simplesmente fornecer sensações incomuns e estimulantes ao corpo de um parceiro. É limitado apenas pela imaginação e, é claro, por limites pessoais, que devem ser respeitados o tempo todo.

Sub-Drop

Quando a diversão e os jogos terminam (e a última palmada ocorre), há uma última coisa que você deve se lembrar de fazer. Os cuidados posteriores são uma parte essencial do seu tempo de jogo e podem aproximar você e seu parceiro em êxtase pós-coito.

"Conhecido como “sub-drop”, às vezes o parceiro submisso pode sentir uma onda de tristeza quando o tempo de brincadeira termina e as endorfinas se desgastam. O tratamento posterior da escravidão é o processo de tranquilizar seu parceiro de que você cuida dele. Muitos abraços, toques amorosos e um bate-papo aberto sobre a experiência que você acabou de compartilhar são ótimas maneiras de fazer isso.

 

Esses são os principais termos que você precisa saber para iniciar a prática BDSM. O universo dessas relações é bastante complexo e existem diversas coisas a serem aprendidas com o tempo.

  ANTERIOR PRÓXIMO  

Cadastre-se grátis

● Deve ter mais que 18 (dezoito) anos

● Concorda com os termos e condições de uso do Meu Rubi

● Não deve usar o site para promover atividades comerciais e/ou ilícitas, como prostituição

● Não permitimos a entrada de garotas de programa e/ou acompanhantes

esqueci minha senha Cadastrar
Ao entrar você confirma ter mais de 18 (dezoito) anos e está concordando com nosso Termo de uso e nossa Política de privacidade. Atividades ilícitas como prostituição ou comerciais são proibidas.

© Meu Rubi